0

Conheça as versões da Dieta Paleo (Paleolítica)

imagem 1

A febre do momento para quem deseja alcançar boa saúde e perder peso é a dieta paleo, uma dieta baseada em comida de verdade, alimentos naturais e que não intoxicam o organismo. A dieta é muito fácil de seguir, mas é necessário saber mais sobre a mesma. Conheça nesse artigo quais são as versões da dieta paleo.

Para iniciar sua dieta paleolítica basta excluir da sua alimentação os alimentos industrializados, as farinhas e os grãos, não é? Basicamente é isso, mas não é bem assim. Se a gente for levar ao pé da letra seremos muito radicais, por esse motivo é necessário levar em consideração as individualidades de cada pessoa, como está a saúde, se existe alguma doença etc.

Preciso deixar de comer todos os alimentos proibidos pela dieta paleo?

Aí é que entram as ressalvas. Todo mundo que conhece a dieta deve ficar se perguntando: Tenho que deixar de comer feijão e arroz? Isso vai depender muito do seu estado de saúde. Se você está com a saúde em dia não está acometido de doenças como diabetes, glicemia elevada, hipertensão etc. tudo bem em comer esses alimentos, do contrário é melhor se abster, pois esses alimentos são ricos em amido e alteram glicemia provocando picos de insulina.
Já no caso do trigo, esse moderno refinado e branquinho, deve ser evitado a qualquer custo. Mesmo pessoas com uma saúde impecável não devem utilizá-lo, pois trazem muitos malefícios. Viu como é importante procurar saber à fundo como funciona e quais são as versões da dieta paleo antes de começara começar?

Vamos agora nos atentar sobre as versões da dieta paleo

Versão 1 (Método Radical)
Versão paleo low carb ou paleo LCHF. Essa versão da dieta é baseada em baixo carboidrato paleo. Geralmente só é liberado um consumo diário de 30 a 50g, contudo, é aconselhado que cada um se analise, pois existem pessoas que conseguem perder peso de forma fácil consumindo até 80g de carboidratos, outras já têm muita dificuldade ingerindo bem menos.
Essa versão é mais eficiente para quem deseja perder peso, mas é indicada para quem está começando e encontra-se com determinados problemas como glicemia elevada, síndrome de metabolismo, desequilíbrios hormonais, resistência à insulina etc.
Mas é bom lembrar que não é qualquer carboidrato que pode ser ingerido. Aqui estamos falando dos carboidratos que vêm das frutas, raízes e das verduras que são os chamados carboidratos paleo. Aqueles provenientes das farinhas e no açúcar não podem ser consumidos.

Versão  2 (Método progressivo)
Essa é chamada a versão normal e que não força LOW CARB. Esse tipo de dieta paleo só exige que a alimentação seja a mais natural possível, ou seja, que se ingira os alimentos o mais próximo possível do jeito como a natureza nos oferta, sem processamentos. Quem faz essa dieta afirma que ela também faz perder peso, mas com um pouco mais de trabalho, entretanto, a melhora da saúde é facilmente vista.

Versão 3 (Método radical com recompensa)

imagem 2

Nessa versão a dieta é adaptada para que a pessoa sinta menos dificuldade e não desista. Um exemplo dessa dita adaptação é escolher um dia da semana que será usado como recompensa por todos os outros em que a dieta foi seguida à risca. Nesse dia de recompensa pode-se escolher alimentos proibidos pela dieta paleo, mas tudo com consciência, nada de exageros! Dentre as versões da dieta paleo, sem dúvida, essa é a considerada menos rígida.
Não tem segredo para começar a fazer uma das versões da dieta paleo, basta ter foco e força de vontade. Mesmo com a versão da dieta com o dia de recompensa ou dia do lixo é perfeitamente possível perder peso além de melhorar a saúde.